Destaques

Discovery estreia a série O Mistério do Triângulo das Bermudas

Quarteto empreende expedições que vasculham o fundo mar e recorre a pesquisadores para elucidar casos emblemáticos

O Triângulo das Bermudas foi palco de inúmeros eventos estranhos, incidentes bizarros e acidentes trágicos que figuram entre os mais enigmáticos da história. Naquela porção remota do Oceano Atlântico, incontáveis ​​navios, aviões e vidas humanas se perderam, o que fez surgir teorias sobre aquele que seria um vórtice onde o sobrenatural se manifesta.

A partir desta quinta-feira, 26 de agosto, às 22h10, a nova produção do Discovery, O MISTÉRIO DO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS (Curse of The Bermuda Triangle), investiga a fundo alguns dos casos emblemáticos que permanecem sem respostas e alimentam tanto as versões fantasiosas quanto a curiosidade de especialistas que buscam entendê-los. Em episódios com duração de uma hora cada, a produção reúne uma equipe formada por capitães de barco e mergulhadores experientes que, juntos, buscam desvendar alguns dos maiores segredos ocultos sob as águas do Triângulo das Bermudas.

A Equipe TRIG, da sigla em inglês Triangle Research and Investigation Group (Grupo de Pesquisa e Investigação do Triângulo, em tradução livre), é liderada pelo capitão e ex-integrante da guarda-costeira americana Paul “Moe” Mottice. Com ele está o braço-direito e primeiro-imediato, o engenheiro Mike Still – igualmente experiente, ele possui milhares de horas de navegação no Triângulo e trabalha há muitos anos com Moe. Juntam-se à dupla Chuck Meier, mergulhador e ex-membro da força de resgate da Marinha americana, e o também mergulhador e especialista em resgates no mar Dave Cziko.

O quarteto realiza expedições às profundezas do oceano em busca de pistas e evidências ainda não analisadas e que complementem aquilo que já se sabe sobre casos notórios que envolvem o Triângulo das Bermudas. Cada episódio investiga um mistério diferente: a possível existência de monstros marinhos que teriam devorado mergulhadores, objetos voadores não identificados que sobrevoariam constantemente a região, o naufrágio da robusta embarcação de luxo Witchcraft, em 1967, descobertas de objetos que poderiam ser evidências da Cidade Perdida de Atlântida e o desaparecimento de uma esquadrilha da Marinha americana, que em 1945 partiu em direção ao Triângulo das Bermudas em uma missão de treinamento e nunca mais foi vista.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário