Destaques

Postura do Flamengo de querer transmitir final da Taça Rio irrita clubes favoráveis a MP 984


(Reprodução)

A disputa que o Flamengo travou durante toda a quarta-feira (8) para poder transmitir na FLA TV, a final da Taça Rio contra o Fluminense. irritou até mesmo os clubes que estão a favor da medida provisória 984 editada pelo presidente Jair Bolsonaro, que dá o direito de transmissão para o mandante da partida. A informação foi publicada pelo blog do Danilo Lavieri, no UOL Esporte.

Clubes ouvidos repetiam palavras como "medida egoísta" e "mesquinha" ao descrever o que o clube carioca fez durante o dia. Há os que defendem o isolamento do rubro-negro em brigas futuras e destacam que o time só aumenta a sua imagem de antipatia que tem sido criada nos últimos meses.

Na ótica de clubes como Bahia, Athletico, Coritiba, Palmeiras, Santos e outros, a postura do Flamengo precisava ser a de um líder de um movimento que tenta mudar a história dos direitos de transmissão no país, enquanto a realidade tem sido de uma atitude imediatista e individualista.

Ainda de acordo com a visão dos clubes, a atitude flamenguista reforça o argumento dos que dizem que o Brasil ainda não está preparado para esta medida provisória e dá eco ao discurso dos que afirmam que a mudança na lei dividiria ainda mais os clubes do país, em vez de uni-los.

O atual campeão brasileiro foi ao TJD para tentar anular o sorteio feito na FERJ para definir quem seria o mandante da partida. Como o Fluminense foi escolhido, o Flamengo não poderia se apoiar na MP para transmitir o jogo. A estratégia, então, foi a de afirmar que não deveria haver mandante em um jogo que poderia representar a final do Estadual.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário