Destaques

Fórum SBTVD realiza demonstrações do DTV Play e da TV 8K




O Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (Fórum SBTVD), em parceria com o Ministério das Comunicações, realizou na última quarta-feira, dia 22 de setembro, a demonstração do  DTV Play e do padrão de vídeo 8K, recurso que será disponível na TV 3.0, a televisão do futuro. Ambas as tecnologias foram desenvolvidas pelo Fórum SBTVD.

O evento foi uma oportunidade inédita para divulgar os principais benefícios que os brasileiros podem esperar para os próximos anos da TV aberta no Brasil. Em constante evolução, a TV aberta atual terá à disposição uma interatividade muito mais avançada com o DTV Play e recursos como HDR e áudio imersivo, e, em breve, ela evoluirá para a TV 3.0, levando ainda mais qualidade de imagem para a população.

Pensando nisso, mais do que priorizar a experiência do usuário, o DTV Play, que já está sendo embarcado pelo mercado de televisores neste ano, possibilitará que o telespectador assista à programação da TV aberta e conteúdos via internet, com vídeos em UHD. Além disso, irá entregar propagandas mais direcionadas, melhorar a experiência do telespectador com a participação em quizzes de reality shows, promover a interação entre professores e alunos em aulas a distância, entre outras vantagens.

Com a TV 3.0, que já está em fase de testes e com previsão para encerramento em dezembro deste ano, os telespectadores poderão contar com uma TV que possui todos os recursos disponibilizados pelo DTV Play, além de outros recursos como programas e vídeos em 8K, targeted content (conteúdo direcionado) e VOD (video on demand).

Caso os resultados dos testes sejam satisfatórios, eles serão considerados pelo Conselho Deliberativo do Fórum SBTVD, em conjunto com as avaliações dos Módulos Técnico, de Mercado e de Propriedade Intelectual, para recomendar ao Ministério das Comunicações um conjunto de tecnologias apropriadas para a próxima geração de televisão digital no Brasil.

Essas mudanças poderão acontecer a partir de 2023, com uma adoção progressiva ao longo dos anos subsequentes.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário