Destaques

Cuiabá e Juventude emperram negociação e Premiere pode ficar sem 28% do Brasileirão

(Reprodução)

A Tv Globo tem negociações complicadas pelos direitos de pay-per-view do Brasileiro com Cuiabá e Juventude porque os dois clubes estão à espera da reedição da MP do Mandante para conversar com concorrentes, o que pode ocorrer na próxima semana. A informação é da coluna de Rodrigo Mattos, no UOL Esporte.

Sem os dois clubes, a Globo não teria 108 partidas da Série A no PPV. Ao mesmo tempo, isso poderia travar negociações das agremiações e a emissora para outras plataformas.

Nas conversas sobre PPV, Cuiabá e o Juventude não aceitaram só ficar com um percentual dos seus torcedores entre os assinantes. No meio do caminho da negociação, as diretorias dos dois times ficaram sabendo da possibilidade de nova edição da MP do Mandante pelo governo federal. Isso aumentou o poder de barganha dos clubes e complicou a situação para a Globo.

Na emissora, a estratégia dos dois clubes é vista como um risco. Ou seja, poderia haver um recuo de outras propostas por TV Aberta e Fechada para as quais já existe acordo. Em 2016, quando clubes assinaram contrato para TV fechada com a Turner, a Globo reduziu a proposta para eles na Aberta.

A questão é que, sem Juventude e Cuiabá, a Globo somaria três times fora do seu PPV, já que o Athetico-PR também não assinou. Sem três times, a Globo deixaria de ter 108 partidas do Brasileiro em seu PPV, em vez de apenas os 38 jogos do Furacão. Isso representaria 28% do campeonato. 

Um comentário:

  1. Esses imbecis dos dirigentes brasileiros não conseguem nem se unir para montar uma liga e vender os direitos paras as emissoras de forma que seja mais vantajoso para eles, no mundo inteiro as ligas de sucesso passam longe dessa fórmula, isso é enfraquecer o próprio produto, vai acontecer que seus próprios torcedores e torcedores adversários vão ficar sem ver os jogos quando acontecerem é inacreditável, bom somos um país fodido e uma população fodida vamos esperar o que?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário