Destaques

Repórter da Tv Globo recebe delivery ao vivo

Repórter da Globo recebe delivery ao vivo (Imagem: Reprodução / Globo)

O Bom Dia SP, da Globo, passou por um novo momento inusitado nesta segunda-feira (1º). Um repórter surpreendeu e interrompeu telejornal para receber um almoço em seu quarto ao vivo.

Renato Peters está isolado e proibido de sair do quarto de um hotel em Doha, capital do Catar. Ele, então, não tinha como dispensar o delivery e acabou surpreendendo Rodrigo Bocardi.

“Só um minuto, essa vai ser exclusiva aqui, no Bom Dia SP. Muda tudo, TV ao vivo é assim: O meu almoço chegou. Tenho que atender, senão o cara vai embora”, disparou o jornalista, arrancando risos dos apresentadores no estúdio.

O repórter está no local para a cobertura do campeonato mundial do qual Palmeiras, campeão da Libertadores, participará a partir do próximo final de semana.

“Boa!”, reagiu Bocardi, que ainda recebeu uma saudação do entregador. “Vamos conversar com ele. Qual o nome dele?”, quis saber o âncora da Globo.

Bem-humorado, o repórter apenas pegou a refeição e se despediu do rapaz. “Aquele ali é o Patrick de Paula. A gente apelidou ele, porque é parecido com o Patrick [meio-campista do Palmeiras]”, explicou ele.

“Não tem comida no hotel, pediu um delivery de um restaurante de fora, como que funciona aí?”, questionou Rodrigo Bocardi. Renato Peters contou que, devido à pandemia do coronavírus, quem chega no país está proibido de circular pelo hotel e pela cidade.

“Não pode entrar turista aqui, no Catar, por causa da pandemia o país está fechado. E nós recebemos uma autorização especial do governo do Catar, porque nós vamos trabalhar aqui”, declarou ele.

O jornalista seguiu: “Só que para isso tivemos que primeiro fazer o teste da Covid-19, tomamos um chá de cadeira de duas horas no aeroporto e tivemos que instalar um aplicativo que eles monitoram a gente 24 horas”.

“Viemos do aeroporto direto para o hotel e fomos comunicados de que teríamos que ficar aqui sete dias, cada um em um quarto, sem contato com ninguém”, declarou o global.

“O único contato é esse [com o entregador]. Como a gente não pode descer para fazer as refeições, eles trazem aqui. No dia anterior, você pede o café da manhã, almoço ou janta, e eles trazem no horário combinado. E calhou agora, bateu à porta. E tem que atender para os caras não acharem que a gente fugiu”, completou.



Com informações,RD1 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário