Destaques

TV Globo transmite GP da Itália, em Monza, circuito que mais recebeu provas na história da Fórmula 1


(Reprodução)


Nos 70 anos da Fórmula 1, em apenas em um deles, 1980, o circuito de Monza esteve fora do calendário da categoria. É o que mais recebeu provas na história. Não à toa é também considerado um dos mais tradicionais. Uma pista de alta velocidade, que faz deste grande prêmio o de duração mais curta da temporada. Neste domingo, dia 16, o GP da Itália é a oitava etapa de um campeonato novamente dominado pelo inglês Lewis Hamilton, que já subiu ao topo do pódio cinco vezes em 2020. Com narração de Cleber Machado, comentários de Luciano Burti e Felipe Giaffone, e reportagens de Mariana Becker, a TV Globo e o GE transmitem a corrida, logo depois do 'Auto Esporte'.

O GP da Itália também marca a despedida da família Williams da categoria. Uma das mais tradicionais do grid, ao lado de Ferrari e McLaren, a escuderia inglesa foi vendida recentemente para um fundo de investimentos americano. A corrida será a última de Claire Williams como chefe da equipe. O pai dela, Frank Williams, já havia deixado há alguns anos o comando nas mãos da herdeira. Desde a estreia oficial, em 1978, foram nove títulos mundiais e 114 vitórias. "Pelo menos o nome da equipe está mantido. A Williams era um dos últimos puro-sangue da Fórmula 1. Por um lado é triste ver a família deixando o posto, mas ao mesmo tempo vai ser para o bem. É uma pena para a tradição, mas para o esporte esta mudança pode ser benéfica", analisa o comentarista Felipe Giaffone.

Neste sábado, o SporTV2 exibe o terceiro e último treino livre a partir das 7h e a definição do grid a partir das 10h, ambos com a dupla Sérgio Maurício e Rafael Lopes. Na classificação, Luciano Burti se junta a eles. Logo depois da prova de domingo, o 'Esporte Espetacular' mostra o terceiro episódio da série sobre o 70 anos da Fórmula 1. O repórter Guilherme Pereira conta como nasceu a relação apaixonada da torcida brasileira com a categoria. Em 1973, no ano seguinte ao primeiro título mundial de Emerson Fittipaldi, mais de 100 mil pessoas foram ao Autódromo de Interlagos para acompanhar o GP Brasil.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário