Destaques

Pesquisa revela como público tem acompanhado os programas durante o isolamento social


Desde que foi declarada a pandemia de Covid-19, no último mês de março, as pessoas que foram obrigadas a se manter em isolamento social fizeram com que um novo público fosse formado diante da telinha; a audiência da TV passou a ser chamada audiência fique em casa.


A nova realidade, com o distanciamento social e as opções de lazer restritas, deixa cada vez mais clara a faceta multiplataforma, devido ao fato das pessoas estarem passando mais tempo de frente para as telas, como constatou uma pesquisa realizada pelo Kantar Ibope Media.

ssim como os demais países do mundo, que também adotaram a quarentena como medida de prevenção para o coronavírus, o Brasil demonstrou uma alta no pico de audiência em relação ao mesmo período de 2019.

Em quatro meses de isolamento social, observa-se a tendência de retorno aos patamares do ano passado. No Brasil, a predominância dos acessos ao conteúdo de vídeo acontece por meio da TV, seguido do smartphone e do computador.


58% dos brasileiros acessam o Netflix pela TV, 36% por smartphones e 5% pelo computador. Já o YouTube tem 66% dos seus acessos pelo celular, 18% pelo computador e 16% pela TV. As plataformas digitais das emissoras de TV seguem tendência similar a do Netflix: 53% (TV), 33% (celular) e 13% (computador).

O levantamento também revelou que 57% dos brasileiros acessam a internet exclusivamente por meio de smartphones. 73% dos usuários de internet afirmam que o consumo de streaming de vídeo (pago ou gratuito) aumentou após o início da pandemia. Neste ano, o número de assinantes de streaming atingiu 36% contra 29% no mesmo período do ano passado. 

Com informações,RD1

Nenhum comentário

Deixe seu comentário