Destaques

Desconstrução do FOX Sports é semelhante ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete

 

(Reprodução)

Em seu espaço diário no R7, o colunista de TV, Flávio Ricco, voltou a criticar o que ele chama de 'desconstrução do FOX Sports'. Para ele, a metodologia é a mesma, triste e dolorosa quanto ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete, com o esvaziamento do seu casting e enfraquecimento da produção.


Ricco informa que a sede no Rio já foi colocada à venda e profissionais estão sendo dispensados, entre os casos mais recentes, a apresentadora Marina Ferrari e o narrador Silva Júnior.

"Até a marca do narrador João Guilherme, que trabalhou no jogo do Flamengo terça-feira, também sumiu misteriosamente. Não tem mais o 'toca música', na hora do gol, porque a Disney retirou o logoton que era uma das características do FOX Sports", escreveu.

"O fim do FOX Sports, nada mostra diferente, é só uma questão de tempo. Perde a televisão esportiva e perde o mercado de trabalho", finalizou.

Um comentário:

  1. E transmitem jogos no canal de SERIES,fox premium,vai entender estes,deixa pra lá.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário