Destaques

Band vence processo contra youtuber

(Reprodução/Band)

Band saiu vitoriosa em um processo na Justiça conta youtuber bolsonarista Bernardo Küster. A ação foi movida após a divulgação de um polêmico vídeo, compartilhado em março deste ano.
Na ocasião, o youtuber publicou que a emissora havia sido praticamente comprada pelo governo chinês e que estaria fazendo propaganda do partido comunista. A informação é do colunista Rogerio Gentile, do UOL.
A juíza Vanessa Bannitz Baccala da Rocha disse em sua decisão que o direito à liberdade de imprensa é um dos pilares da sociedade democrática: “Mas não é absoluto e tem como um de seus limites o dever de informar a verdade”, afirmou a juíza.
Ela, então, condenou o youtuber a publicar uma resposta da Band em seu canal na rede social, assim como R$ 3 mil de honorários advocatícios para o defensor do canal. Uma segunda ação em que a emissora pede uma indenização de R$ 50 mil do bolsonarista pelo mesmo motivo ainda não foi julgada.
Bernardo Küster utilizou com justificativa o fato da Band anunciar um acordo de cooperação com a China Media Group, que reúne os veículos de comunicação estatais do país, para o compartilhamento de conteúdo audiovisual, jornalístico e cultural.
Inclusive, uma parceria semelhante havia sido fechado em novembro de 2019 pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido) para troca de conteúdo entre a EBC (Empresa Brasil de Comunicação) e a China Media Group.
Por meio de sua advogada, a Band declarou: “Bernardo Küster teve a clara intenção de afetar a imagem, a credibilidade e a reputação da Bandeirantes, mediante divulgação de informações e afirmações inverídicas”.
Já o bolsonarista afirmou que é jornalista investigativo e que apenas exerceu o seu direito à liberdade de expressão. “Não é crime algum ter suas conclusões e fazer questionamentos”, disse na Justiça.
Com informações,RD1

Nenhum comentário

Deixe seu comentário