Destaques

Turner corre contra o tempo para se acertar com clubes que tem contrato

(Reprodução/Máquina do Esporte)

O Campeonato Brasileiro começa no próximo sábado e a Turner trabalha para viabilizar a cobertura da competição. Se por um lado a Medida Provisória 984/20, que dá ao mandante os direitos de transmissão dos jogos, ampliou o leque de possibilidades da emissora, por outro, o impasse com o grupo de oito clubes com quem a programadora tem contrato desde o ano passado ainda persiste. As informações foram publicadas pelo UOL Esporte.

A reta final dos estaduais adiou a briga jurídica com os clubes parceiros da empresa, mas isso não quer dizer que ela ganhou tempo. A programadora quer se resolver com os clubes com quem tem contrato ativo (Athletico Paranaense, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos). Entre as pendências, estão pagamentos atrasados relativos a jogos desta temporada, o que tem causado discórdia. Neste sentido, Palmeiras e Santos têm sido os clubes mais difíceis nas negociações.

Do outro lado, os clubes pretendem definir a viabilidade da parceria com a emissora daqui para frente, a Turner, por sua vez, quer garantir a transmissão desse ano e negociar uma rescisão contratual por um valor mais baixo do que a multa prevista em contrato (R$ 300 milhões por equipe) para não exibir os campeonatos entre 2021 e 2024.

A programadora percebeu que não valia a pena ir à Justiça contra os clubes cobrando o pagamento de multa por descumprimento de cláusulas porque dificilmente receberia o valor. Mesmo assim, a Turner usa esse argumento para acelerar os acordos e tentar chegar em um consenso com os times.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário