Destaques

Pandemia traz dúvidas sobre realização do Teleton e do Criança Esperança, no SBT e na Globo



Devido à pandemia de coronavírus, o SBT e a Globo ainda não tomaram decisões sobre a realização das suas campanhas beneficentes: Teleton Criança Esperança. 
Segundo o colunista Fefito, do UOL, as edições anuais já tradicionais na TV brasileira vão depender dos protocolos de segurança para acontecer. No SBT, o maior desafio é colocar a maratona de doações que costumam contar com grande número de jornalistas e artistas no ar sem causar aglomerações.  
A emissora deve dar um ultimato sobre a realização do evento, que arrecada fundos para a Associação de Apoio a Criança Deficiente (AACD) desde 1998, em setembro. A assessoria do canal confirma a indefinição, mas ressalta que a ideia de colocar o projeto em atividade prevalece.
De acordo com a revista Veja, a campanha deste ano deve ocorrer nos dias 6 e 7 de novembro, porém em um formato completamente diferente. O modelo nada terá do habitual, trazendo apresentações remotas com distanciamento social.
Uma coisa, no entanto, já é dada como consenso: Silvio Santos não deve participar do programa este ano. Caso esta informação se confirmar, este será o segundo ano consecutivo que o Teleton não vai contar com a sua estrela maior. 
No ano passado, Silvio não pôde participar do encerramento como sempre acontece por estar se recuperando de uma forte gripe que o abateu. 
Já a Globo, que costuma reservar o mês de agosto para intensificar a campanha do Criança Esperança, vai ter que adiar as comemorações dos seus 35 anos de existência. 
O formato para este ano seria um grande show com nomes celebres da MPB. A impossibilidade de aglomerar pessoas fez a ideia ser abortada. 
A saída é a realização de uma grande live até o final do ano. A emissora pretende contar com o apoio do jornalismo para contar histórias de projetos sociais beneficiados com as doações.
Com informações,RD1

Nenhum comentário

Deixe seu comentário