Destaques

Marcius Melhem deixa Globo após 17 anos de parceria

Marcius Melhem deixa Globo após 17 anos de parceria; ator e autor estava de licença “por motivos pessoas”, após acusação de assédio moral 


Chegou ao fim o contrato de Marcius Melhem com a Globo. De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, confirmadas pela emissora, o compromisso do ator, autor e ex-líder de projetos de humor foi encerrado nesta sexta-feira (14) após 17 anos de parceria. Marcius já estava afastado da casa desde março, quando solicitou licença de quatro meses por motivos pessoais.
“A Globo e Marcius Melhem, em comum acordo, encerraram a parceria de 17 anos de sucessos. O artista, que deu importante contribuição para a renovação do humor nas diversas plataformas da empresa, estava de licença desde março para acompanhar o tratamento de saúde de sua filha no exterior”, relatou o canal em nota a Kogut.
“Como todos sabem, a Globo tem tomado uma série de iniciativas para se preparar para os desafios do futuro e, com isso, adotado novas dinâmicas de parceria com atores e criadores em suas múltiplas plataformas. Os conteúdos de humor, assim como os de dramaturgia diária e semanal, continuam sob a liderança de Silvio de Abreu, diretor de Dramaturgia da Globo”, concluiu.
Marcius Melhem chegou à estação através de participações em novelas como Mulheres Apaixonadas (2003) e Da Cor do Pecado (2004). Passou a integrar a equipe do Zorra Total em 2004, formando dupla com Katiuscia Canoro – a Lady Kate – e Leandro Hassum. Com este último, levou o quadro Pedrão e Jorginho para o dominical Os Caras de Pau (2006).
Em 2014, Melhem desenvolveu em parceria com Marcelo Adnet o formato do Tá no Ar: A TV na TV. Também marcou presença na nova Escolinha do Professor Raimundo (2015). Em 2018, assumiu a liderança dos projetos de humor da Globo; neste cargo, assinou a supervisão artística do Fora de Hora, lançado em janeiro deste ano.
Enquanto experimentava êxitos como a reformulação do Zorra e o quadro Isso a Globo Não Mostra, do Fantástico, Marcius se viu no centro da polêmica acusação de assédio moral atribuída a Dani Calabresa e outras atrizes do humorístico exibido nas noites de sábado. O episódio veio à tona em dezembro de 2019. Dias depois, um manifesto do elenco a favor dele foi divulgado. Em março, veio a licença.
Com informações,RD1

Nenhum comentário

Deixe seu comentário