Destaques

Discovery estreia a produção brasileira Linha Tênue

Dra. Maria Zilda Gomes Correia no primeiro episódio


A partir de quarta-feira, 12 de agosto, às 23h30, o Discovery exibe a aquisição LINHA TÊNUE. Produção dirigida pelo cineasta Anderson Corrêa, a série em dez episódios conta com a participação de médicos e especialistas para discutir a saúde mental e desmistificar os assuntos a ela relacionados.

Cada episódio tem como foco uma doença, condição ou transtorno. A abordagem desses temas complexos se dá a partir de entrevistas com fontes profissionais, tais como a psicóloga Dra. Maria Zilda Gomes Correia, o farmacêutico Dr. Edson Lima e os psiquiatras Dra. Alexandrina Meleiro e Dr. Acioly Lacerda.

Também participam da série pessoas que buscaram tratamentos psicológico e psiquiátrico – é o caso da atriz e modelo Núbia Oliver. Alternando a discussão levantada pelos profissionais da saúde e os relatos de pacientes, LINHA TÊNUE traz informações e casos clínicos que servem ao combate aos estigmas que ainda incidem sobre o tema da saúde mental.

“Um trabalho repleto de sensibilidade, demostrado através da boa vontade de todos os profissionais que nele apresentam suas mais variadas e importantes  experiências clínicas, apoiados pelos seus estudos. Aos depoentes,  todo respeito e acolhimento, pela coragem de apresentarem a  história mais íntima”, afirma a Dra. Maria Zilda, que atua ainda como supervisora de conteúdo da produção.

De forma simples e objetiva, a produção apresenta as características principais e algumas opções de tratamento em casos de depressão, compulsões, transtornos alimentares, distúrbios de personalidade, dependência química, esquizofrenia, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), ansiedade, bipolaridade e síndrome do pânico, entre outros males psíquicos e emocionais recorrentes em nosso tempo.

As informações clínicas são tratadas de maneira aberta colaboram para compreensão das doenças, transtornos e condições mentais – um passo além para que empatia, inclusão e busca por tratamento substituam o preconceito.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário