Destaques

Clubes tentam pressão, mas Rodrigo Maia mantém ideia de caducar MP do Mandante

Divulgação/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não levou a Medida Provisória (MP) 984/2020 para votação na casa e nem pretende tomar tal atitude dentro do prazo de 120 dias para analisar o texto. A informação é do UOL Esporte.

O parlamentar releva a pressão de clubes e segue com o desejo de deixá-lo caducar em meio à pandemia do novo coronavírus. Os políticos teriam que fazer considerações sobre o despacho de Jair Bolsonaro (sem partido) até meados de outubro. Porém, não há qualquer previsão para discussão sobre o tema.

Um dos motivos para o deputado ser favorável à ideia de caducar a MP do Mandante é a forma como houve o despacho. O congressista crê que deveria haver uma discussão mais profunda antes da publicação do texto por parte de Bolsonaro. O governo federal não consultou clubes, profissionais do esporte e nem políticos à época.

As manifestações dos clubes na última semana em um movimento que tentava pressionar a Casa também não surtiu nenhum efeito na análise de Maia.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário