Destaques

Band e Record Tv foram procuradas, mas F1 no Brasil pode ficar com a empresa Rio Motorsports

(Reprodução)

A decisão da Globo de não negociar mais para renovar os direitos de transmissão da Fórmula 1 não é recente e o período de negociações foi extenso, com a decisão sendo reportada a muitos de seus funcionários, já cientes de que a atração não estará mais na grade a partir do ano que vem. A informação foi publicada pelo site 
Motorsport.com.

O destino da F1 no Brasil pode ser o mesmo que o da MotoGP: a Rio Motorsports. A empresa que tenta viabilizar o autódromo de Deodoro no Rio de Janeiro, que ‘briga’ com São Paulo por um acordo com a Liberty Media para ter o GP do Brasil, e atual detentora dos direitos de transmissão da MotoGP no país - repassando-os aos canais FOX Sports - é quem está na pole position para ser proprietárias das transmissões da F1.

Band e Record foram procuradas para substituir a Globo, em um modelo 'tradicional' de compra de direitos e busca por cotas de patrocínios. A F1 para essas emissoras é bem aceita mas seria muito grande para dar conta comercialmente.

A intenção da Rio Motorsports é ter os direitos da F1 sob todas as plataformas: TV aberta, fechada e streaming, para ter a liberdade de repassá-los a outras emissoras, ou quem sabe, até mesmo, ao próprio Grupo Globo.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário