Destaques

Rede Globo revoga modelo de receitas do Brasileirão por causa da pandemia

(Reprodução)


Para a temporada 2020, influenciada fortemente pela Covid-19, a Globo aboliu o modelo de divisão variável da receita distribuída aos clubes durante o Campeonato Brasileiro. De acordo com a Máquina do Esporte, a proposta assinada pelo Coritiba, por exemplo, não prevê a divisão da receita na proporção de 40-30-30, sendo 40% dividido igualitariamente entre os clubes, 30% conforme a performance esportiva e 30% pelo número de jogos na TV.


O motivo alegado pela Globo para oferecer apenas um valor fixo ao clube paranaense para os contratos de TV aberta e pay-per-view foi a pandemia. Com menor previsão de receita com os direitos de transmissão do Brasileirão, a emissora ofereceu R$ 22 milhões fixos ao clube.



A Globo afirmou, porém, que não pretende abandonar o modelo de divisão de cotas, considerando o ano de 2020 como excepcional.



"O acordo firmado com o Coritiba não significa abandono do modelo adotado desde 2019. É uma solução encontrada em conjunto pelas partes, diante das circunstâncias atípicas que todos vivemos", respondeu a comunicação da emissora.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário