Destaques

Turner avalia efeitos da MP sobre direitos de transmissão nos contratos do Brasileirão

(Reprodução/TNT)

A Medida Provisória 984, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, que dá ao clube mandante a prerrogativa de negociar os direitos de seus jogos, além de mexer com o mercado de transmissão, está provocando amplo debate interno nas emissoras.

A Globo, que detém os direitos de boa parte dos eventos de futebol do país, entende que a MP só poderia ser aplicada para contratos futuros e não poderia se sobrepor a acordos vigentes. O Flamengo, porém, que não tem acerto com a emissora válido pelo Campeonato Carioca chegou a conversar com a Record para exibição de jogos do certame, tendo ele como mandante.

UOL Esporte informa que a Turner, que possuiu contrato ativo com oito clubes do Campeonato Brasileiro, está estudando os efeitos da nova MP. Mesmo que esteja em litígio com Palmeiras, Bahia, Santos, Ceará, Fortaleza, Athletico/PR, Internacional e Coritiba, o jurídico da programadora está estudando a portaria e deve ter uma posição apenas na semana que vem.

Caso a MP seja considerada válida para os acordos já firmados, a Turner chegaria a ter 152 partidas do certame nacional. A programadora, no entanto, está insegura quanto a este cenário, que poderia render processos de outras empresas de TV. "A Turner está analisando a medida provisória e avalia possíveis impactos da nova regulação", informou a empresa.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário