Destaques

Globoplay lança série documental sobre a história e os crimes atribuídos a João de Deus


Mais de um ano depois da denúncia exibida com exclusividade no programa “Conversa com Bial”, em 7 de dezembro de 2018, sobre acusações de abusos sexuais envolvendo o médium João de Deus, o Globoplay lança a série documental “Em Nome de Deus”.
A produção, que estreia nesta terça (23), acompanha a história do médium João de Deus desde sua infância em Itapaci, em Goiás, até sua prisão por crimes sexuais. Em seis episódios, a série mostra o trabalho realizado ao longo de 18 meses e aborda os crimes e a dualidade do curandeiro – um homem que inspira fascínio e repulsa.
João Teixeira de Faria é um médium brasileiro, conhecido como João de Deus. Desde 1976, fazia atendimentos espirituais na Casa de Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás. Ele recebia até 10 mil pessoas por mês, a maioria estrangeiros. Em 2018, o “Conversa com Bial” mostrou com exclusividade a denúncia de casos de mulheres que se sentiam abusadas sexualmente pelo médium. Além das que deram entrevistas sem serem identificadas, Pedro Bial recebeu no palco do programa uma das vítimas que aceitou se expor, a coreógrafa holandesa Zahira Mous, e também a americana Amy Biank, escritora e coach espiritual, que atuava como guia para americanos em Abadiânia.
Das primeiras suspeitas da roteirista Camila Appel até a concessão de prisão domiciliar a João de Deus, em março deste ano, o documentário revela a vida paralela do líder espiritual, a sua ampla rede de proteção e denúncias de crimes graves. A série acompanha passo a passo a investigação da equipe no Brasil e no exterior, em viagens para Holanda e Estados Unidos, revelando supostos crimes cometidos bem distantes de Abadiânia, interior de Goiás.  Uma das celebridades mais próximas de João de Deus, a apresentadora  Xuxa Meneghel dá um depoimento contundente sobre sua decepção com o médium. O documentário também analisa a popularidade dos curandeiros espirituais no Brasil.
No documentário, algumas das vítimas do médium se encontram em uma roda de conversa com a jornalista Camila Appel, que esteve à frente da apuração da denúncia em 2018, e agora assina o roteiro do projeto. Novas entrevistas com pessoas que tiveram proximidade com o médium e com o caso também conduzem a narrativa dos episódios, incluindo entrevistados de fora do país. Entre as entrevistadas do documentário, está Dalva Teixeira, filha de João de Deus, que revela ter sofrido abuso do pai na infância.
Para gravar a série, foi feita uma extensa pesquisa de arquivo em documentários e programas de TV nacionais e estrangeiros, além ter sido usado material de arquivo pessoal das vítimas e das casas em que o médium atuava em Goiás e no Rio Grande do Sul.
“Em Nome de Deus” é uma produção dos Estúdios Globo em parceira com o Canal Brasil, tem direção de conteúdo de Fellipe Awi e direção de Monica Almeida, Gian Carlo Bellotti e Ricardo Calil, com criação de Pedro Bial. A série estreia dia 23 de junho no Globoplay. No Canal Brasil, a série será exibida a partir do dia 24 de junho, de quarta-feira a segunda-feira, sempre às 20h50.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário