Destaques

DAZN negocia para voltar a transmitir o Italiano e reclama do canal RAI e da operadora Guigo TV


Reprodução)



O DAZN tenta renegociar valores com a Liga Italiana para voltar a mostrar jogos da competição. Publicação do UOL Esporte, afirma que a relação entre as partes foi agravada com uma disputa entre o DAZN, o canal italiano RAI e a operadora de TV paga por internet Guigo TV.

Para seguir mostrando os jogos o DAZN quer pagar menos pelo contrato de transmissão em razão do prejuízo com a pandemia do coronavírus. A empresa alega não ter condições de cumprir os compromissos financeiros acordados anteriormente. Só que a Liga Italiana quer, pelo menos, o pagamento das cotas acordadas para este ano na íntegra, o que o DAZN não concorda. Claro que há chances do torneio voltar a ser exibido no Brasil caso DAZN e a Série A Italiana cheguem a um acordo. Enquanto o DAZN não voltar a mostrar os jogos, se voltar, a RedeTV! também fica impedida de transmitir as partidas do Campeonato Italiano.

Segundo o UOL Esporte, há outro fator engrossando o caldo. O DAZN quer ser o único exibidor do torneio no país e tenta impedir que a RAI transmita uma partida por rodada para que o jogo não seja usado por uma empresa considerada concorrente para ter assinantes, no caso a Guigo TV. A operadora fez propaganda das semifinais e das finais da Copa Itália, que além do DAZN, também tiveram transmissões da RAI para a televisão fechada no Brasil.

No entanto, diretores do DAZN se incomodaram e reclamaram com a liga italiana sobre o assunto. A liga repassou a reclamação para a RAI, que pediu para a Guigo TV retirar o canal do grupo de emissoras disponíveis para o teste gratuito por sete dias oferecido pela operadora para os seus possíveis clientes. A Guigo TV aceitou o pedido da RAI.

Para evitar essa concorrência indireta, o DAZN quer impedir que o único jogo que a RAI tem direito por rodada pelo Campeonato Italiano não seja exibido para o Brasil.

Procurada, a Guigo TV disse que tem uma parceria de respeito com a RAI e que não é uma plataforma de streaming, e sim uma operadora de TV paga.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário