Destaques

Confira os jogos que a Globo transmite neste domingo

(Reprodução)

Por mais de 20 anos, Muricy Ramalho foi treinador de futebol. À beira do campo, conquistou títulos importantes na maioria dos clubes em que trabalhou. Seu troféu mais valioso foi levantado em 2011, quando comandou o Santos na conquista do tricampeonato da Libertadores. Uma campanha que colocou a geração de Neymar e Ganso definitivamente na história do clube, repetindo um feito que apenas o esquadrão de Pelé, na década de 1960, havia atingido pelo Peixe. Neste domingo (7), a Globo vai reexibir, para São Paulo e mais oito estados, este triunfo do Santos por 2 a 1 sobre o Peñarol, do Uruguai. Hoje comentarista do Esporte da Globo, Muricy participa ao vivo do programa, que será exibido no horário tradicional do futebol aos domingo, conversando por vídeo com os apresentadores Cleber Machado e Caio Ribeiro.

“Certamente vai ser muito emocionante rever esta conquista. Eu sempre persegui, desde a época de jogador, este título da Libertadores. Era muito importante para mim. Ainda mais porque pude marcar meu nome da história de um clube do tamanho do Santos. Trabalhei muito para isso e a emoção foi gigante. Foi como se estivesse ganhando meu primeiro campeonato”, relembra Muricy, que teve um momento especial naquela noite de 15 de junho de 2011, no Pacaembu. “A recordação mais forte foi ao fim do jogo, na festa do título, quando o Pelé me abraçou e me fez dar a volta olímpica com ele. Essa emoção é inesquecível. Sempre que lembro disso eu fico emocionado. Sem sombra de dúvida é a recordação mais forte que me vem à cabeça. Conquistar uma Libertadores pelo clube que teve o maior de todos os tempos é uma satisfação única”. Na manhã de domingo, esquentando o clima para a partida, o ‘Esporte Espetacular’ relembra como foram os primeiros anos de Neymar e Ganso como profissionais, a afirmação a partir da campanha da Libertadores de 2011 e como seguiu a carreira da dupla.

Para o Rio de Janeiro e mais 11 estados, além da cidade de Juiz de Fora e do Distrito Federal, a TV Globo recorda o 17 de dezembro de 1995 em que Túlio, Donizete & Cia. conquistaram o título brasileiro de 1995 para o Botafogo. Foi uma final recheada de polêmicas e defesas antológicas do goleiro Wágner. O empate em 1 a 1 foi o suficiente para levar o troféu para a sede histórica de General Severiano, que havia sido reinaugurada justamente naquele ano. O programa vai ser apresentado por Luis Roberto, que trabalhou naquele jogo pela Rádio Globo, e conta com a participação ao vivo de Galvão Bueno, narrador da inesquecível conquista da equipe de Paulo Autuori.

“O Santos era o time da moda, o favorito. Só não contavam que o paredão Wágner estivesse em uma noite iluminada. Gonçalves e o capitão Gottardo formaram uma barreira praticamente instransponível. Leandro Ávila e Jamir à frente da defesa, como sentinelas. Os maestros Sérgio Manoel e Beto ditando o ritmo do time e, para fechar, o ataque viveu um dia especial. Machucado, Donizete estava longe das condições ideais, mas mostrou a garra característica do Pantera. O artilheiro Túlio Maravilha jogou muito e fez o gol do título. Uma final gloriosa”, lembra Luis Roberto, que se reuniu com os campeões Wilson Gottardo, Gonçalves, André Silva, Leandro Ávila, Sérgio Manoel e Donizete para uma conversa por vídeo que será exibida ao longo do programa. Já no ‘Esporte Espetacular’ da manhã de domingo, Guido Nunes ouve jogadores que participaram de um jogo considerado fundamental para dar confiança ao time do Botafogo na busca pelo título de 1995. A vitória por 3 a 1 no clássico diante do Flamengo, no Castelão, em Fortaleza, veio no ano do centenário do arquirrival, que contava com um poderoso trio ofensivo formado por Romário, Sávio e Edmundo.

Em Minas Gerais, a lembrança vai ser especial para a turma celeste. Um título conquistado de virada, no Mineirão. A vitória do Cruzeiro por 2 a 1 sobre o São Paulo, na decisão da Copa do Brasil de 2000 vai ser apresentada pelo autor do primeiro gol do Cruzeiro naquela final, o comentarista do Esporte da Globo Fábio Júnior, que estará ao lado de Rogério Corrêa no programa. Os dois conversarão com Ricardinho e com Geovanni, que fez o gol do título nos minutos finais da partida. O goleiro André e o atacante Oséas gravaram depoimentos por vídeo.

Para o estado do Rio Grande do Sul, hora de reviver o título mundial do Internacional. O ex-atacante Iarley vai conversar ao vivo com os Luciano Périco e Mauricio Saraiva e relembrar a arrancada mais importante da história colorada, e o passe caprichado para transformar Adriano Gabiru em herói da vitória por 1 a 0 sobre o poderoso Barcelona.

Veja detalhes dos jogos que serão reprisados no domingo:

Santos 1 x 1 Botafogo – Final do Campeonato Brasileiro de 1995
Narração: Galvão Bueno
Apresentação: Luis Roberto
Participações: Galvão Bueno, Wilson Gottardo, Gonçalves, André Silva, Leandro Ávila, Sérgio Manoel e Donizete
Praças: Rio de Janeiro / Espírito Santo / Juiz de Fora (MG) / Distrito Federal / Alagoas / Paraíba / Rio Grande do Norte / Piauí / Maranhão / Amazonas / Rondônia / Roraima / Amapá / Acre / Santarém (PA)

Santos 2 x 1 Peñarol (URU) - Final da Libertadores de 2011
Narração: Cleber Machado
Apresentação: Cleber Machado e Caio Ribeiro
Participação: Muricy Ramalho
Praças: São Paulo / Santa Catarina / Paraná (menos Curitiba) / Goiás / Tocantins / Mato Grosso / Mato Grosso do Sul / Sergipe / Pará (menos Santarém)

Cruzeiro 2 x 1 São Paulo - Final da Copa do Brasil de 2000
Narração: Cleber Machado
Apresentação: Rogério Corrêa e Fábio Júnior
Participações: Ricardinho, Geovanni, André e Oséas
Praça: Minas Gerais (menos Juiz de Fora)

Internacional 1 x 0 Barcelona (ESP) - Final do Mundial de Clubes de 2006
Narração: Galvão Bueno
Apresentação: Luciano Périco e Mauricio Saraiva
Participação: Iarley
Praça: Rio Grande do Sul

São Paulo 1 x 0 Liverpool (ING) - Final do Mundial de Clubes de 2005
Narração: Galvão Bueno
Apresentação: Cleber Machado e Caio Ribeiro
Participações: Galvão Bueno, Aloísio Chulapa, Cicinho, Josué, Amoroso e Grafite
Praça: Curitiba

Bahia 3 x 7 Vitória – Primeiro jogo da final do Campeonato Baiano de 2013
Narração: Thiago Mastroianni
Apresentação: Thiago Mastroianni e Gustavo Castellucci
Praça: Bahia

Flamengo 2 x 1 River Plate (ARG) - Final da Libertadores de 2019
Narração: Luis Roberto
Apresentação: Rembrandt Junior e Cabral Neto
Participações: Júnior
Praças: Pernambuco

Ponte Preta 1 x 2 Ceará – Série B de 2009 – Jogo do acesso
Narração: Dênis Medeiros
Apresentação: Dênis Medeiros e Tom Alexandrino
Participações: PC Gusmão e Geraldo
Praças: Ceará



Nenhum comentário

Deixe seu comentário