Destaques

CNN Brasil promove demissões após três meses da estreia

O Grande Debate no Expresso CNN com Monalisa Perrone; canal demite funcionários (Imagem: Reprodução / CNN Brasil)

CNN Brasil dispensou mais de 50 funcionários nesta semana entre os colaboradores temporários contratados entre e março e abril por causa das baixas em meio à pandemia do novo coronavírus. O canal estreou em março e a decisão pela não renovação dos contratos marcou a primeira grande onda de demissão da história da CNN no país.
Ao site Notícias da TV, a assessoria do novo canal explicou que criou 25 novos trabalhos postos fixos pelas três sedes: São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A única área que não houve alteração foi com o time de apresentadores. Na época, 80 pontos foram disponibilizados, que durariam por apenas três meses, de março/ abril até junho/julho.
Com os acordos no fim, a empresa decidiu que a equipe provisória seria dispensada. Em 15 de março, o canal de notícias iniciou os trabalhos, mas o coronavírus desfalcou vários setores da empresa e obrigou a direção a buscar novos nomes para manter tudo funcionando. Além dos temporários, nomes em cargos efetivos também foram desligados.
Ainda de acordo com a reportagem, o processo de dispensa começou nesta semana e seguirá até a primeira quinzena do próximo mês, quando os últimos acordos firmados serão encerrados. Os dispensados não tiveram os seus nomes revelados.
Ao mesmo tempo, a audiência correspondeu aos primeiros investimentos. Conforme notícia exclusiva do RD1, a CNN Brasil se tornou o 2º canal de notícias mais visto da TV paga e atingiu incríveis 60 milhões de brasileiros.
Com informações,RD1

Nenhum comentário

Deixe seu comentário