Destaques

Volta do UFC não gera retorno financeiro esperado ao Combate; preço pode cair

(Reprodução)


O Combate não teve grande procura por assinaturas com a volta do UFC na noite deste sábado (9), após a paralisação por conta da Covid-19. Segundo o UOL Esporte, esperava-se nos bastidores do Grupo Globo uma movimentação de assinantes maior do que se teve.

O Combate perdeu clientes nas últimas semanas, quando não tinha eventos para transmitir, e o UFC 249 era esperança para reverter este quadro. A Globo ainda não considera que perdeu com a campanha, já que investiu em uma estratégia de publicidade que divulgava os três grandes card que irão ocorrer em uma semana no UFC. Mas se os dados atingidos até este sábado continuarem, o Combate não irá recuperar nem 50% dos números que perdeu nas últimas semanas.

Para divulgar o UFC 249 e os outros dois eventos, a Globo investiu em massiva publicidade em sites de internet e em anúncios comerciais que foram exibidos nos intervalos da emissora aberta. Uma promoção no valor do Combate, que custa entre R$ 75 e R$ 90, chegou a ser estudada para ajudar na divulgação destes eventos.

No entanto, a Globo desistiu da ideia justamente pela situação financeira difícil. Caso o cenário se mantenha nas próximas semanas com os outros eventos do UFC acontecendo, uma queda no preço ainda não está totalmente descartada.


Nenhum comentário

Deixe seu comentário