Destaques

Vivo prorroga abertura de canais



A Vivo prorroga a abertura de 20 canais de programação infantil e de notícias, para todos os clientes, até 31/05. Na lista estão Bandnews HD, Bloomberg HD, Cartoon Network HD, CNN Brasil, Discovery Kids HD, Disney Channel HD, Disney Júnior HD, Fox News, GloboNews HD, entre outros. Além desta prorrogação, também estreia a abertura do canal AXN, até o dia 25 de maio.
Desde o início da pandemia, a empresa adotou todas as recomendações apresentadas pelo Ministério da Saúde e instruiu os 33 mil funcionários diretos no Brasil a seguirem as práticas sugeridas. Boa parte da empresa (cerca de 20 mil pessoas) está em home office, inclusive a operação de call center. O serviço de Pronto Atendimento Virtual-Telemedicina foi disponibilizado para os funcionários e seus dependentes no plano de saúde. A Vivo aderiu ao movimento “Não Demita” que enfatiza a importância de preservar empregos neste momento desafiador para todos.
A empresa ofereceu bônus de internet nos planos de celular e acesso a aplicativos grátis. Além disso, o Vivo Play tem canais abertos, de acordo com cada programadora. Para os clientes corporativos, a Vivo Empresas não descontou da franquia de dados o uso das ferramentas de colaboração, como Teams, da Microsoft, e Webex, da Cisco.
Os clientes inadimplentes também contam com a Vivo neste momento sensível. Eles podem parcelar a conta em até dez vezes sem juros, sem multas, e têm bônus de 15 dias extras para utilização de qualquer serviço contratado, caso ainda não estejam em período de bloqueio total.
Utilizando Big Data, junto com outras operadoras, a Vivo está apoiando governos estaduais e municipais no combate ao Covid-19, oferecendo mapas de calor de mobilidade com base em dados agregados e respeitando as políticas e leis de privacidades de dados.
Por meio da Fundação Telefônica Vivo, foi intensificado o acesso a conteúdos digitais para a formação continuada de educadores e alunos, com cursos gratuitos durante o período de fechamento das escolas públicas no país. As plataformas online disponibilizam conteúdo para professores, pais e alunos complementarem a rotina de estudos em casa. A Fundação apoia ainda o programa de segurança alimentar conduzido pela ONG Comunitas, iniciando com 20 mil alunos das escolas públicas de Minas Gerais, cujas famílias não estão cobertas pelo programa Bolsa Famíl
#FiqueBemFiqueEmCasa

Nenhum comentário

Deixe seu comentário