Destaques

Final da Copa das Confederações 2013 bate recorde negativo das reprises na Globo


Considerado um dos últimos jogos em que a seleção brasileira teve uma atuação de gala, a final da Copa das Confederações de 2013, reprisada neste domingo (3), entre Brasil e Espanha marcou a pior audiência desde que a Globo começou a mostrar partidas antigas no horário das 16h. Segundo números prévios, obtidos pelo UOL Esporte, a vitória por 3 a 0 da seleção marcou apenas 14,3 pontos de audiência com picos de 16 na Grande São Paulo.

O pior índice anterior, de 14,4 pontos, era de outro jogo da Copa das Confederações escalado pela Globo: a final de 2005, entre Brasil e Argentina, vitória de 4 a 1 com grande atuação do quadrado mágico formado por Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Adriano.

No mesmo horário, o SBT marcou 7,8 pontos e ficou em segundo lugar. Porém, no intervalo do primeiro para o segundo tempo na Globo, o programa Eliana, da emissora de Silvio Santos, chegou a picos de 10 pontos, contra 13 da reprise do título brasileiro. Foi a primeira vez que as reprises da seleção chegaram a ser ameaçadas pela concorrência. A Record marcou 5,6 pontos com Rodrigo Faro.

Considerando o índice da semana passada, com a reprise do tetracampeonato mundial, a Globo caiu 13,3% nos números. O tetra fechou com 16,5 pontos, com picos de 21.

Em 2013, para efeito de comparação, a final da Copa das Confederações marcou 34 pontos de média para a Globo, um dos maiores índices da emissora carioca naquele ano. Também exibindo aquele jogo, a Band fechou com 10 pontos de Ibope na capital paulista e também teve seus melhores dados no ano naquele dia.

Para a próxima semana, a Globo anunciou uma partida de futebol feminino. A final do Pan-Americano do Rio, em 2007, entre Brasil e Estados Unidos, que marcou uma goleada de Marta e companhia por 5 a 0, reprisada como homenagem para o dia das mães.






Nenhum comentário

Deixe seu comentário