Destaques

Caio Ribeiro e Casagrande discutem no programa 'Bem Amigos"


(Reprodução/SporTV)

Caio Ribeiro acabou se envolvendo em um discussão calorosa com Casagrande na edição desta segunda-feira (4) do programa 'Bem, Amigos!', do SporTV, que era comandando por Cléber Machado, mas tinha participação de Galvão Bueno. Caio ganhou espaço na atração para explicar a declaração de que Raí, teria que falar de esporte, após o atual dirigente do São Paulo fazer criticas ao governo Bolsonaro.

Segundo publicação do UOL Esporte, quem tocou no assunto e ofereceu o 'direito de resposta' a Caio Ribeiro foi Galvão Bueno.

"O que me incomodou é que minha opinião não teve nenhum viés político. Eu não estou analisando se o Raí é de direita ou de esquerda, se é a favor ou contra o governo, nada disso. Ele tem todo o direito de emitir a opinião dele. Outra coisa que me incomodou: nunca tive nenhum problema do Raí. [...] já participei várias vezes, inclusive, de eventos do Gol de Letra, que ele promove com o Leonardo e torço pelo sucesso profissional dele. O que me incomodou foi que me colocaram no meio de uma guerra política como se estivesse defendendo o governo, e em nenhum momento eu emiti opinião política", disse Caio.


"Na minha opinião, a partir do momento em que você está representando um clube, algo maior que você, que você é o homem forte do São Paulo, você tem que tomar cuidados. Mas ele tem direito de emitir a opinião. E emitiu. Sou a favor da democracia. E teve um monte de gente que me acusou e um monte de gente que me apoiou. Mas não quero ser dono da verdade, estar do lado certo. Eu só quero emitir minha opinião como comentarista. E o Raí pode falar o que quiser. Mas acho que ele tem que tomar cuidado porque as opiniões podem respingar na instituição. Quem me conhece, sabe que eu tenho convicções, meu lado da história, mas eu não trago para a frente das câmeras para não provocar esse tipo de ira", continuou.

Depois da fala de Caio, Cléber Machado, Maurício Noriega (outro integrante da bancada) e Galvão Bueno se posicionaram de maneira contrária, apoiando o que Casagrande já havia feito durante a semana, quando usou sua conta no Instagram para se mostrar favorável a Raí.

Após as primeiras impressões de Caio, foi a vez de Casagrande emitir sua opinião. "Eu fui contra, mas não fui agressivo, fui bem educado. Mas eu acho que você tem que ser mais claro", disse Casagrande.

"Mas eu fui", rebateu Caio.

"Não, não foi. Você está dizendo que foi claro só para as pessoas que te entenderam. E para as pessoas que não te entenderam, você não foi claro? Eu discordo quando você fala que o Raí só tem que falar de futebol, que não pode falar de política. Isso é antidemocrático. Ninguém pode censurar o que o outro está falando. Foge da democracia. [...] Então, você tem que ser mais claro, porque, nesses anos todos, não é a primeira vez que você tem que vir no Bem, Amigos! explicar uma declaração porque você não é claro", disse Casão.

"Espera aí. Qual foi a outra vez? Fala qual foi a outra", replicou Caio.

"Agora você está falando que para quem concordou com você, você foi claro. [...] Eu coloquei uma fala no meu Instagram concordando com o Raí, não falei mal de ninguém, não agredi ninguém, falei que todas as pessoas têm direito de falar de qualquer assunto e todas as pessoas têm direito de discordar. Foi o que eu falei. Não me vejo no pacote do rebote agressivo, do rebote passando do limite. Falei de um comentário específico, não ataquei a vida do Caio, a história dele", declarou Casão depois de algumas intervenções dos outros participantes do programa.

Casão, então, voltou a falar, desta vez, explicando o que ele chamou de 'linha de coerência'. "A questão é a coerência. As pessoas têm que ter uma coerência com o jeito de pensar e de se comportar. E devem se expressar da mesma maneira. Quando você não tem uma linha de coerência, você se coloca em uma situação em que pode ser criticado. [...] A linha de coerência te coloca em uma situação em que as pessoas entendem o que você diz. Para você ser uma pessoa clara, você tem que ser transparente e verdadeiro. Quando você é assim a vida toda, já esperam algo de você. [...] Quando as coisas não são claras, Caio, porque essa é a discussão. Isso que gerou essa confusão", disse, já se dirigindo diretamente a Caio Ribeiro no fim de sua fala.

"Eu penso diferente. Porque teve muita gente que entendeu o que eu falei", rebateu Caio.

"Só entendeu bem você quem concordou com você", disse Casão.

"Eu acho que tenho clareza, coerência. Quem me conhece, sabe que eu sou transparente. Extremamente transparente. Tudo que falo reflete meu comportamento. Não uso as redes sociais para ser covarde - e não estou falando de você, para você não ficar ofendido. A impressão que dá é que você está se justificando para mim, que você está fugindo de um assunto para me atacar", declarou Caio.

"Eu estou falando de mim", replicou Casão.

"Então, não ficou claro. É a clareza que você está cobrando", insistiu Caio.

"Estou falando de coerência minha. De opinião minha, das coisas que eu discordo. Eu jamais estou falando de você. Porque eu sou claro. Se eu tivesse que falar isso para você, eu falaria diretamente para você", declarou Casão.

Depois de mais uma interrupção dos colegas, Caio voltou a pedir a palavra para tentar esclarecer a situação de uma vez.

"Só queria terminar dizendo o seguinte: a minha fala, para mim, é clara e coerente com o que eu penso e vocês tem o direito de discordar. Eu só queria reiterar de que não tem viés político, de que não tenho problema com o Raí. Mas eu continuo pensando dessa maneira: quando você é representa um time, você tem que tomar mais cuidado", concluiu.

Ao final do programa, Caio Ribeiro se levantou e caminhou para deixar o estúdio global antes mesmo da imagem do local ser cortada definitivamente.


Um comentário:

  1. CAIO RIBEIRO,estou contigo e não estou prosa,o resto e esquerdalha.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário