Destaques

Para tentar limpar a barra, Globo promove demissões no Fantástico


Emissora promove demissões no 'Fantástico' após ataques por não divulgar crimes cometidos por personagem trans que causou comoção


A polêmica do Dr. Drauzio Varella com a transsexual Suzy fez mais vítimas do que esperado no 'Fantástico'.

Apesar do 'apoio' público da Globo ao médico, da justificativa inicial de que não era necessário falar dos crimes cometidos por Suzy e, depois, de pedidos de desculpas em rede nacional (com direito a olhar consternado de William Bonner no 'JN'), a emissora está promovendo sua caça às bruxas.

Entre cinco e seis pessoas serão demitidas do dominical (entre produtores, repórter e editores), no que foi avaliado pela direção da Globo como uma 'grave' falha do jornalismo do canal. O motivo: a edição da série das trans induziu o público a se comover e sentir compaixão, sem revelar o crime gravíssimo cometido pela personagem. Além das demissão, o Drauzio deve se afastar do programa.

Só para relembrar a confusão: Dr. Drauzio Varella provocou comoção nacional ao mostrar a vida e a solidão das detentas transexuais. Ao final da entrevista com a detenta Suzy, o médico encerrou a conversa com um abraço fraternal.

O abraço viralizou nas redes sociais e virou notícia, causa social, rendeu vaquinha virtual para 'a trans abandonada até pela família'.

O que ninguém sabia era que Suzy foi condenada em 2012, pelo tribunal do júri, a 36 anos e oito meses de reclusão em regime fechado por estupro, homicídio e ocultação de cadáver de uma criança de nove anos. Com a revelação, o médico Drauzio Varella e a emissora  viraram alvo de ataques na mídia e nas redes sociais por não terem revelado o crime cometido pela entrevistada.

O 'Fantástico' se defendeu. Drauzio se defendeu. Depois, pediu desculpas à família da vítima. A Globo também fez seu 'mea-culpa' no 'Jornal Nacional', tentando minimizar o arranhão que o caso provocou na precisão jornalística da emissora.

Arranhão esse que internamente é visto como 'profundo' e que pode ainda infeccionar.

Procurada, a Globo não se manifestou sobre as demissões.


R7.COM

2 comentários:

  1. Se essa emissora não se arrepender e voltar atrás na sua agenda esquerdista, vai se destruir sozinha. Não vai nem precisar de ajuda pra isso! Uma pena um programa tão bom como o fantástico, se tornar no que se tornou.

    ResponderExcluir
  2. Infelicidade geral,,,esse abraço caberia com excelência na família da vítima,,,,,,

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário